O Nascimento da Fraternidade

Viver invocando o Absoluto Infinito através do recitação do Namu-Amida-Butsu; tal é, com certeza, a mais profunda e significativa maneira de viver, que nos foi indicada pelo Mestre Shinran, através do exemplo de sua própria vida.

Podemos dizer que se trata de viver tomando o Voto Original do Buda Amida como ponto de apoio e de viver invocando o Sagrado Nome de Amida através da recitação do Nembutsu.

A invocação do Sagrado Nome do Buda Amida, através da recitação do Nembutsu (Namu-Amida-Butsu) nos proporciona enormes graças. Pretendemos aqui, apresentar duas delas. Em primeiro lugar, o praticante do Nembutsu vive o Caminho Uno Sem Impedimentos. Em segundo lugar, ele é integrado numa Fraternidade Universal.

O ser humano vive no seio de uma complexa rede de relações humanas. Entretanto, ele não será, apesar disso um ser solitário? Não é de se estranhar que o homem anseie por um relacionamento verdadeiramente fraternal, que ele deseje viver num mundo onde uma Vida Una seja compartilhada fraternalmente. Em resposta a esse profundo anseio do ser humano, o Mestre Shinran nos mostrou que é justamente o Nembutsu do Voto Original do Buda Amida que nos proporciona essa graça de podermos nos relacionar como irmãos. O Mestre Shinran nos expôs isso com grande veemência e costumava se referir com profundo respeito à Fraternidade harmoniosa dos companheiros unidos pela prática do Nembutsu.

Na doutrina do Venerável Mestre Shinran, o homem procura receber um precioso Caminho que lhe permita viver plenamente como ser humano; quem o segue considera Shinran um Patriarca Fundador e se converte em seu discípulo e adepto. Para tais discípulos, o mais importante é essa vida compartilhada, expressa pela palavra Fraternidade. O Venerável Mestre Shinran também participa dessa Fraternidade na qualidade de praticante do Nembutsu.

Tal é a vida dos praticantes, na Verdadeira Escola da Terra Pura (Jôdo-Shin-Shû).

Em 1961, por ocasião da celebração do aniversário de 700 anos do falecimento do Mestre Shinran, surgiu, no meio das pessoas ligadas à Verdadeira Escola da Terra Pura, um forte anseio de afirmação como autênticos discípulos de Shinran. Esse anseio tomou a forma de um movimento de reavivamento da fé que encontrou eco entre muitos monges e mobilizou as próprias estruturas eclesiásticas. Esse movimento tomou o nome de “Movimento da Fraternidade” e continua até hoje a mobilizar aqueles que deixam que suas experiências sejam vivificadas pelo Nembutsu do Voto Original.

Desde suas origens, portanto, o Movimento da Fraternidade expressa um anseio bastante forte. É certo que o Mestre Shinran seja o Patriarca Fundador da Verdadeira Escola da Terra Pura mas, isso não quer dizer que seus ensinamentos sejam destinados apenas aos devotos dessa Escola. A Fraternidade do Nembutsu repousa sobre uma profunda experiência de auto-conhecimento e é, indubitavelmente, a essência da vida do devoto do Budismo Shin. Entretanto, ela é algo mais amplo e profundo que, temos certeza, vem ao encontro dos anseios do homem moderno que vive na solidão. Assim, a Fraternidade dos praticantes do Nembutsu é uma concretização da fé do Mestre Shinran que é ofertada a todo o mundo. Temos aí uma ampla consciência da responsabilidade social, ou melhor, da missão social da Escola Jôdo-Shin-Shû.

Quando cada um de nós sente o anseio de se tornar um verdadeiro discípulo de Shinran, há um momento de reflexão: será que nossa maneira de viver é realmente adequada para alguém que aspira a ser discípulo de Shinran? Será que realmente vivemos o Nembutsu do Voto Original, a ponto de sermos dignos de participar da Fraternidade? Surge dessa forma uma séria auto-crítica. Essa atitude se estende à própria organização eclesiástica: será que essa organização corresponde perfeitamente às intenções do Mestre Shinran? Podemos dizer que o Movimento da Fraternidade é inspirado pelo espírito do “Tratado de Lamentação das Heresias” (Tannishô), ou seja, um espírito de constante auto-crítica?

Ninguém deve se limitar a ser devoto apenas nas aparência. O Movimento da Fraternidade Dôbô realiza vários programas de atividades com o objetivo de concretizar o anseio de elevar os devotos do nível da mera observância das práticas religiosas exteriores para o da plena consciência da condição de praticante do Nembutsu.

Formação de núcleos-base de Fraternidade: Em cada templo e em cada região se organizam núcleos-base da Fraternidade Dôbô em que as pessoas se aplicam em ouvir a Doutrina para se tornarem praticantes do Nembutsu plenamente conscientes. Os monges e seus familiares atuam como elementos dinamizadores e os devotos mais conscientes assumem funções de liderança. Assim, o Movimento vai sendo levado avante. Nas reuniões, depois das conferências dos instrutores, são feitas mesas redondas em que são aprofundadas as questões doutrinárias levantadas pelos expositores.

Prestação de serviços no Santuário Central: Os devotos organizam peregrinações em grupo ao Honganji, O Santuário Central da Verdadeira Escola da Terra Pura (Jôdo-Shin-Shû). Lá, junto ao Ícone Sagrado do Mestre, eles passam três dias hospedados no Centro Social, dedicando-se ao estudo doutrinário, ao auto-aperfeiçoamento e à prestação de serviços ao Santuário, como a limpeza do mesmo. Durante esses encontros, os devotos têm a possibilidade de dialogar e de confraternizar com companheiros do país inteiro, o que ajuda cada devoto a tomar plena consciência de seu papel de discípulo do Jôdo-Shin-Shû e a se assumir como praticante do Nembutsu.

Atividades Missionárias Especiais: O país (Japão) foi dividido em 20 zonas, às quais se somam mais três “províncias internacionais” cada uma das quais recebe conferencistas enviados pelo Santuário Central. Tais conferencistas presidem estudos realizados pelos monges, devotos e interessados em geral. Esses estudos em conjunto representam oportunidade para a descoberta de novos líderes em potencial.

O Movimento da Fraternidade Dôbô, nasceu em 1962 e tem trilhado um caminho muito difícil. Entretanto, tem conseguido concretizar o anseio da Comunidade Ôtani de arrancar os devotos do marasmo da religiosidade mecânica e folclórica para convertê-los em praticantes conscientes do Nembutsu, merecedores de serem chamados de companheiros pelo Mestre Shinran.

Era desejo do Mestre que reinasse a paz entre os homens e que a Doutrina de Buda se propagasse.

O Movimento da Fraternidade Dôbô é a mola mestra do Ramo Ôtani do Budismo Shin, que mostra que o Nembutsu do Voto Original do Buda Amida é o legítimo alicerce de nossas vidas, e procura demonstrar isso no seio de nossa vida diária.